A Posturologia é uma ciência a qual entende que todo nosso corpo é um sistema integrado.O bom funcionamento deste sistema depende de captores responsáveis pela regulação postural (portas de entrada) que devem estar bem regulados para manter estruturas como: articulações, curvas fisiológicas da coluna vertebral, tendões e músculos do nosso corpo em harmonia. Esta é uma técnica da origem francesa que visa investigar os desequilíbrios destes captores e sua influência no nosso corpo.

2. Ela é recomendada para qualquer pessoa, de qualquer idade? E, em especial, para quais casos a Posturologia é mais indicada?

A Posturologia pode ser aplicada praticamente em qualquer faixa etária, desde crianças a partir de 2 anos de idade até pacientes idosos, sem limite de idade. 
Casos como:  tensões musculares, artroses, problemas de coluna, dores de cabeça, enxaquecas, tonturas, dores plantares (na sola dos pés), esporão de calcâneo, fascites, joanete (hálux valgo), hérnias de disco,  e demais disfunções posturais  são  identificadas e tratadas na Posturologia Integrada
Não Há contra indicações para tratamento posturológico.  Dentro da avaliação clínica o profissional é capacitado em Posturologia Integrada a  entender todo mecanismo da doença do paciente  sabendo  como intervir durante a fase clínica que o mesmo apresenta. 

Como é realizado o tratamento?

O tratamento Posturológico engloba um série de análises  como:  postura do paciente e do seu eixo gravitacional como ele utiliza determinados grupos musculares para se equilibrar,  procurando desarmonias ou adaptações entre as articulações do pés, tornozelos, joelhos, quadril, coluna vertebral e até mesmo posição mandibular. Realizado esta primeira etapa das medições, é necessário verificar qual sistema postural se encontra em desequilíbrio com testes clínicos. O próximo passo é verificar como está distribuída as cargas do corpo desse paciente sob os pés no exame baropodométrico, e como o seu corpo está oscilando e recrutando sua musculatura para manter a postura no exame estabilométrico. Feito isso então é hora de realizar o tratamento, utilizando exercícios específicos para de correção dos sistemas, técnicas  de terapia manipulativa para estimular o sistema e também a confecção personalizada de uma palmilha  a qual tem objetivo principal neste caso de reprogramar as articulações e grupos musculares.

O uso de palmilhas especiais ocorre por um período determinado ou indeterminado?

A Palmilha Postural, Palmilha Funcional ou Proprioceptiva como é chamada, possui objetivo de tratar a causa da lesão, trazendo alívio das dores pois visa o paciente de forma integrada (posicionamento ósseo, tensões em musculaturas e sobrecarga articular).  O paciente em tratamento  deve efetuar consultas periódicas a cada 3 meses com a finalidade de realizar ajustes necessários para induzir o corpo a uma nova adaptação posicionando as articulações e relaxando as cadeias musculares sobrecarregadas e ativando outras que deveriam estar em uso. Normalmente o tratamento ocorre por um período de 1  ano e meio aproximadamente dependendo das particularidades deste paciente.  

É preciso utilizar algum sapato especial?

Normalmente não há necessidade de um sapato ou tênis especial.  As palmilhas confeccionadas são finas possuindo informações corretivas de poucos milímetros e devem ser substituídas pela palmilha original do calçado.  Salvo casos de discrepância onde é preciso realizar ajustes mais volumosos requer um tênis maior.  Pode ser usada com chinelo/sandália .Já nos casos de chinelos é possível fazer uma adaptação sim, porém é recomendado que o paciente utilize em calçado fechado visando um benefício maior. É necessário que o paciente entenda que está realizando um tratamento.

Existe outros tipos de palmilhas? Por exemplo para quem pratica esporte?

Sim, existem palmilhas especiais para prática esportiva. Estas palmilhas possuem sistema de amortecimento e propulsão em regiões específicas do pé, e também auxiliam na correção do tipo da pisada do atleta, melhorando a distribuição da carga e reação do solo na planta dos pés, também do controle postural e estabilidade durante a prática esportiva.

Artigos que provavelmente irá gostar:

11 coisas que você não sabe sobre o AVC

11 coisas que você não sabe sobre o AVC

O acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame, pode ser evitado na maioria das vezes, principalmente quando se tem acesso à informação. Esse é um dos motivos pelos quais a Associação Americana do Coração, uma respeitada organização dos...